Gabrille Sá fala sobre sua vitória e seus projetos


A recém coroada campeã brasileira pela ANB (Associação Nacional de Boxe) Gabrielle Sá comenta sobre como foi seu combate pelo título, seus projetos e da sua batalha diária.
Sobre o combate, Sá disse que entrou totalmente focada e tentando manter a calma para fazer uma boa luta. Já no combate, Gabrielle trabalhou a movimentação, para que Millene não crescer no desenvolvimento do combate, sendo superior nos rounss 2 e 3, o quarto round foi quando veio o nocaute. A gaúcha disse que estava muito bem fisicamente e que poderia ter combatido os dez rounds caso fosse necessário.




Gabrielle ressaltou o feliz que ficou com essa vitória, a emoção por conquistar um título de peso como o campeonato nacional da ANB, depois de ter a vida dedicada toda nos treinos e a dieta, sem contar o fato de não ter um apoio ou patrocínio de alguma marca esportiva, empresa aérea ou de bebidas energéticas, poucos sabem, mas Sá conseguiu a passagem graças ao seu suor e de seus amigos que unidos pela causa ajudaram vendendo pizzas, doces, fazendo galetos e rifas. Os punhos de Gabrielle foram de fogo no combate, seguramente um pouquinho cada uma dessas pessoas que acreditaram nela estavam em Salvador dando mais fogo nos punhos principalmente no round 4 quando chegou o nocaute.
A Mosquinha Gaúcha pertence ao celebre quadro de campeões brasileiros da ANB do estado do Rio Grande do Sul, com uma particularidade, é a primeira Dama em conquistá-lo.
Gabrielle seguirá na divisão dos 52 kg, ainda não está confirmado, mas em dezembro ela poderá subir ao ringue novamente. Agora mesmo muitas boxeadoras já estão de olho na coroa da Gaúcha, querendo arrebatar seu reinado, por isso ela não pretende mudar de peso, quer se aperfeiçoar e lutar fora do país já é uma meta imposta. Enquanto isso Gabrielle Sá, A Mosquinha Gaúcha segue sua rotina de treinos e trabalhando como professora de Boxe e Sanda, o Boxe Chinês.Espero que os empresários vejam a visibilidade que uma boxeadora pode dar a sua marca ou empresa e que acreditem no Boxe para que os atletas sigam crescendo.

Por Márcio Reginatto

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.