Argentina: Aprovado o protocolo para que o Boxe volte a ser praticado


O Ministério da Saúde da Nação da Argentina aprovou nesta quarta-feira o protocolo apresentado pela Federação Argentina de Boxe (FAB) para retomar a atividade em todo o país em meio à pandemia de coronavírus.

Isso foi anunciado pela FAB, que havia apresentado o referido protocolo em 20 de maio, com a determinação de três fases: “Abertura de academias”, “Realização de eventos” e “Interveniente pessoal”.

“Pela resolução administrativa NO-2020-45958159-APN-DNCET#MS, emitida pelo Ministério da Saúde da Nação, é autorizado o treinamento de atletas na disciplina de Boxe, conforme protocolo apresentado oportunamente pela FAB”, publicou a agência. em suas redes sociais.

Conforme indicado na carta, “qualquer pessoa que integre grupos de risco à saúde” será temporariamente excluída da participação na atividade e “a capacidade normal da sala de treinamento deve ser reduzida para respeitar o espaço mínimo necessário para cada atleta ou treinador, entendido neste sentido que serão necessários 4 metros quadrados por pessoa”.

De igual modo, indicou que “todos os protocolos aprovados já são de organismos nacionais, provinciais, municipais e a própria FAB deverão ser exibidos nos ginásios e estádios de forma obrigatória”.

“É exigida uma higiene rigorosa nos vestiários e na sala de treinamento, bem como elementos de higiene na entrada das instalações para limpar calçados, ao entrar na academia de boxe e durante o treinamento e sua respectiva partida. A pessoa deve ser solicitada para entrar para treinar, mantenha suas roupas com as quais ele entra no recinto em uma bolsa ou mochila”.

“Após a conclusão do treinamento, a lavagem das mãos deve ser obrigatória. Nenhuma pessoa que pratique Boxe de maneira recreativa ou esportiva realizará treinamentos que excedam 60 minutos, além de ter participação limitada de acordo com o espaço físico na sala de treinamento”.

Além disso, o uso de luvas de chinstrap e látex será obrigatório para os responsáveis ​​pelo treinamento, e eles devem manter a higiene pessoal e a distância, enquanto solicitam evitar o contato com os elementos comuns nas instalações de portas, trilhos, máquinas, barras, bolsas e muito mais, e cada pessoa deve usar seu próprio equipamento para sua sessão de treinamento.

Também haverá uma ficha de controle, a temperatura das pessoas será medida antes da entrada nas academias e é solicitada “organização em sessões de treinamento sempre considerando o espaço físico e as instalações de higiene obrigatórias, por decisão dos gerentes”.

Por fim, é proibido o uso de toalhas ou toalhas durante o treinamento, bem como secreções nasais salivares ou externas, causando contaminação nas roupas ou no ar, e os frascos para hidratação não podem ser compartilhados “.

Fonte: Cadena 3

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. Adicione o link permanente aos seus favoritos.